12 setembro 2016

A Bela adormecida moderna


A Bela adormecida moderna jamais espetara o dedo em uma roca de fiar, alias ela nem sabia oque era tal instrumento ou para que servia. A nossa Bela era uma garota da era das redes sociais onde os relacionamentos começavam rápido e terminavam mais rápido ainda. Ela dormia para esquecer a dor no peito e a frieza no coração das pessoas afinal o mundo era mais bonito em seus sonhos e acordar era um triste confronto com a realidade.

Mas oque a despertou dos seus longos dias e noites de sono não foi o beijo do príncipe encantado e sim a vontade da nossa princesa o desejo de viver. Afinal sonhar é bom, mais viver presa num sonho não é realmente viver. Pois a vida nos exige força e coragem e
não é fácil enfrenta-la, mas isso a Bela tem sobra.


Nossa princesa deixou a coroa de lado e vestiu a armadura, abandonou os muros do castelo e foi enfrentar a vida como ela é com os seus encantos e desencantos. Sonhar é bom, mas viver é gratificante ainda assim se as coisas ficam difíceis a gente pode se esconder embaixo das cobertas, mas só um pouco. Afinal de contas o mundo é bonito tirando alguns danos e seres humanos. 

08 setembro 2016

A menina do lenço vermelho


Leandro era um jovem de 17 anos tinha a pele clara, cabelo escuro e olhos castanhos. Ele estava muito deprimido pois seu pai havia morrido há dois meses em um acidente de carro. Como era fevereiro sua mãe resolveu manda-lo para passar as férias na casa de seu tio na Praia do Anjos. Seu tio era um homem gentil com a face desgastada pelo tempo.

Chegando lá leandro cumprimentou seu tio meio sem animo e foi caminhar na beira da praia. A cidade era um lugar pequeno com poucos moradores ele estava caminhando a beira mar, parou
e sentou-se em na areia em um lugar que não tinha ninguém próximo. Olhando para o mar ele tentou refrear as lágrimas, mas elas insistiam em cair pelo seu rosto,

Naquele momento ele percebeu uma linda garota ela tinha longos cabelos escuros, olhos castanhos e a pele levemente dourada pelo sol. Ela deu um sorriso tímido, estendeu a mão para ele com um lenço vermelho. Com um olhar foi como se ela dissesse tudo oque ele precisava ouvir. Então ela  peguntou:

- Eu posso me sentar?
- Pode sim. -Ele respondeu.
- Então você também sofre por amor? -Ela indagou.
- Por amor não, pela falta dele. -Ele respondeu.
- Entendo. -A garota disse.
- E você sofre por amor. - O garoto perguntou?
- É como naquela musica " Eu me apaixono todo dia é sempre a pessoa errada ".

Os dois conversaram a tarde inteira e logo viraram amigos e passavam quase o tempo todo juntos e logo a amizade virou amor que subiu a serra pois os dois moravam na mesma cidade.